[Resenha] Dexter - A Mão Esquerda de Deus, Jeff Lindsay




Titulo original: Darkly Dreaming Dexter
Autor: Jeff Lindsay
Editora: Planeta
Ano: 2008
Páginas: 272



 Dexter Morgan é um educado lobo vestido em pele de ovelha. Ele é atraente e charmoso, mas algo em seu passado fez com que se transformasse numa pessoa diferente. Dexter é um serial killer. Na verdade, é um assassino incomum que extermina apenas aqueles que merecem. Ao mesmo tempo, trabalha como perito da polícia de Miami... Em Dexter, a Mão Esquerda de Deus, o livro que deu origem à aclamada série de TV, o adorável matador depara-se com um concorrente de estilo semelhante ao seu, encanta-se e incomoda-se com ele, prevê seus passos... A escrita requintada de Jeff Lindsay nos faz mergulhar na mente de um dos personagens mais ambíguos da história da literatura de suspense. Nunca o macabro foi tratado com tanto refinamento e leveza. Dexter Morgan é uma obra-prima.



Só existe uma palavra para este livro, sobrenatural, pura adrenalina e muito mais. Meu sonho era comprar a coleção do Dexter um a um e há alguns meses atrás ele e sendo uma coisa normal pesquisei em outros blogs resenhas do mesmo para saber a opinião de pessoas alheias muitas fizeram críticas horríveis sobre o livro e eu afirmo com minhas palavras eu respeito até, mas discordo completamente. Eles viram erros ainda não existiam viram coisas que sei lá não tinham nem no livro, o livro sim e muito mais detalhado que o seriado e muito diferente do seriado acontece coisas que não vi em alguns capítulos da serie só não posso afirmar da página 60 em diante porque não tenho a primeira temporada completa. Jeff soube colocar o meu serial killer favorito em primeiro lugar como favorito mesmo quando ele tinha seus pensamentos distorcidos e sangue frio de um assassino, cada página foi deliciosamente devorada cada detalhe, cada conversa entre ele e o Passageiro das Trevas, seus pensamentos obscuros e suas lembranças de quando foi adotado por Harry. O livro já começa com Dexter descrevendo como esta sendo suas noites de observação para sua nova presa o (fulano) isso mesmo pessoal, o (fulano) rs ele da totalmente cada detalhe cada coisa para você imaginar, conversa consigo mesmo e sabe o que acontece na manhã seguinte? Ele volta a ser a ovelha sonho de toda mulher em Miami. 



O ar frio percorreu minha espinha e foi rebatido por uma lufada de calor. Penetrou de leve até o fundo escuro da minha consciência, algo mudou em alguma profundeza da noite sem lua do meu cérebro de lagarto, senti o Passageiro das Trevas concordar freneticamente com algo que não ouvi ou compreendi, exceto que tinha a ver, de alguma forma, com a urgência primal de ar frio, paredes se fechando e uma agressiva sensação de... Página 212



Realmente quem leu as duas primeiras frases da sinopse e lembrou-se do primeiro episodio de Dexter concordou, realmente aquele cara atraente e charmoso, mas com um passado e presente e um amanhã negro. Muitos imaginam os personagens para mim foi totalmente mais fácil porque como eu já vi o seriado (cortado mais vi) eu colocava cada pessoa em minha mente e gravava claro existem certos personagens com uma coisa ali e outra fora daqui porque todo livro que trazemos para seriados/filmes nunca e igual, sempre tem algo diferente até certos momentos aonde ele descrevia seus “assassinatos” o epílogo e surpreende quando você simplesmente lê a último parágrafo do capitulo 27 você fica em choque, totalmente você para pensa e repensa e repensa mais um pouco e prende o ar, quando termina você solta àquilo como se tivesse sido um encomodo para seus pulmões e sabe qual e a vontade que me deu quando terminei de ser Dexter? Ou digamos melhor meu pensamento: Será que às duas da manhã tem uma livraria aberta por aqui? E aposto que foi o pensamento de muitos ou não. 
O livro não e baseado em continuações, por exemplo, Harry Potter, cada livro/filme e uma estória certo? Certo meus caros leitores e mais ou menos assim, ele termina pronto solucionamos o caso e agora? E agora que vem mais e claro, eu confesso que em minha opinião ele fosse, por exemplo, muitos livros, sagas, trilogias e muito mais que tivesse aquela continuação não seria bom, pois seriam SEIS livros para vagar por apenas um assunto então não seria muito bom pessoal. 

Então vou parar por aqui se não daqui a pouco ninguém vai ler espero que tenham gostado e ai abaixo fica um pouco sobre o autor. Beijos e até mais.









Jeff Lindsay é o pseudônimo do americano dramaturgo e romancista Jeffry P. Freundlich (nascido em 14 de julho de 1952), mais conhecido por seus romances sobre sociopata vigilante Dexter Morgan. Muitas de suas obras publicadas anteriormente incluem sua esposa Hilary Hemingway como um co-autor. Sua esposa é sobrinha de Ernest Hemingway e um autor em sua própria direita. Lindsay nasceu em Miami e graduou-se Everglades Ransom High School em 1970, e de Middlebury College, Vermont, em 1975.

4 Comentários :

  1. Oi Sarah, amei o post e o livro, fiquei com muita curiosidade em ler, a resenha ficou muito boa, o livro realmente ´parece ser o puro terror, ADORO, é bem interessante o enredo, logo vou comprar e ler, adoro esse gênero. Beijosssss.

    http://loucurasedevaneiosbyliza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Sarah!

    Precisava ler uma resenha de Dexter hoje, e me deparei com a sua! Yay! Eu estava olhando esse livro hoje, pensando se seria o tipo de leitura que eu queria, e acabei pegando um do Harlan Coben... rsrs Eu imagino que esse deve ser um livro incrível, estou ansiosa pela leitura!

    Beijos,

    Marcelle
    bestherapy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oláá!!
    Nunca li nenhum dos livros da série, e não curto séries gigantes, rsrs.
    Mas assisto ao seriado e adoooro! ♥

    ResponderExcluir
  4. Quero ler este livro, Parabéns pelo Blog, Sucesso ;)

    Abraços e Beijos ;*

    ResponderExcluir

O Comentário é seu cartão de visita.
Comentários ofensivos e agressivos não serão publicados!
Comentários com propagandas ou coisas afins serão deletados.
Caso queira parceria comunique aqui ou se não no nosso Formulário de Contato

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos